domingo, 19 de julho de 2009

Oitavo Pecado – Tudo sobre a falta de educação


Li Oitavo Pecado – Tudo sobre a falta de educação (Edição do Autor) de Lenice Bismarcker e Rogério Zola Santiago. Percebi no conteúdo deste livro uma ânsia do co-autor, Rogério Zola Santiago, por compreender, mais do que explicar, o porque das relações humanas interpessoais e públicas estarem, atualmente, tão difíceis.
Zola com competência e esforço, hoje, garante difusão de suas idéias nos meios respeitados e Vips da sociedade mineira. É um ser inquieto que busca mudanças através de conscientizações, na perspectiva de uma sociedade mais igualitária, onde todos possam conhecer e fazer uso da ética, do bem viver e boas maneiras.
Da página 191 em diante percebo que há uma necessidade de esmiuçar a história do Brasil e do mundo, no intuito de preparar o leitor/cidadão para o entendimento de que: as atitudes de cada um fazem parte de um processo histórico, e que o mais importante na formação de um ser humano não é a sua origem ou classe social, mas a educação consciente e embasada.
Da página 1 a 185 as idéias são ditas com uma linguagem elegante, nada que lembre livros de etiquetas comercialmente escritos e de fácil vendagem nos dias atuais. Oitavo Pecado –Tudo sobre a falta de educação traz nuances da mineiridade, orientações lúcidas e inteligentes sobre moda e diplomacia nas relações humanas interpessoais e públicas, imprescindíveis no mundo e não somente nos países europeus. O Brasil, com este livro, pode aprender muito.
A conclusão que se chega, com a leitura deste, é a de que não é nada careta as etiquetas humanas, pois não importa o local: América Latina, Continente Africano, Asiático... O importante de fato é a educação, pois civilidade cabe em qualquer bolso e lugar.
Este livro veio justamente nos ajudar a sair do estado primitivo em que – se analisarmos bem – estamos vivendo - Atitudes absurdas, independente de berços.
Por um lado, tanto avanço da ciência e tantos esforços dos educadores em universidades e demais estabelecimentos de ensino, por outro lado tanto retrocesso. Portanto, a leitura de Oitavo Pecado-Tudo sobre a falta de educação, para muitos será reconhecida como ótima literatura, para outros nem tanto, entretanto não é isso que coloco em questão, mas o valor das idéias nele contidas.
Zola é natural de Belo Horizonte. Tem várias obras publicadas, dentre elas os livros de poemas Draga, e Fragatas e Silêncios. Seu texto Terra Brasilis, em prosa, após transformado em balé-teatro, foi premiado no "Festival Jovem" da Escócia. Quando professor nos Emirados Árabes Unidos, escreveu ORIENTE - Apocalipse Antecipado. Especializou-se em "Comunicação Rural" em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Dedicou-se por 25 anos a incentivar seus alunos a escrever bem, lecionando disciplinas relacionadas com a língua portuguesa. Crítico de artes plásticas e cênicas possui título de "Mestre em Comunicação Social" pela Indiana University, Estados Unidos, e cursos de "História da Arte" pela Universidade de Atenas, Grécia.
Lenice Bismarcker começou a fabricar chapéus, cabeças de noivas e flores belíssimas aos 15 anos. Sua mãe Hilda Magon, já era conhecida como a única fabricante no ramo chapeleiro em Minas Gerais; residindo em Belo Horizonte, montava peças variadas e perfeitas para o eixo Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Hoje ela ainda aluga e vende chapéus e complementos como: bolsas, flores, echarpes, peles, bijoux, para valorizar uma toilette excessivamente despojada. Fornece chapéus de época para a Rede Globo de Televisão, peças teatrais, desfiles, e quando procurada com certa antecedência por noivas e familiares, da uma consultoria completa sobre o assunto.
Contatos: rogeriozola@zipmail.com.brrogeriozola@ig.com.br –lenicechapeus@terra.com.br








Nenhum comentário:

Postar um comentário